Auriculoterapia: o que é, para que serve e como é feita

A auriculoterapia é uma técnica terapêutica, semelhante à acupuntura, que consiste na aplicação de pequenas agulhas muito finas, sementes de mostarda ou esferas magnéticas, em pontos específicos na parte externa das orelhas, ou aurícula, para estabelecer o equilíbrio energético do corpo, ajudando a tratar problemas de saúde como ansiedade, enxaqueca ou compulsão alimentar, por exemplo.

Este tipo de terapia tem origem na medicina tradicional chinesa e francesa, e baseia-se na ideia de que o corpo humano pode ser representado na orelha, no formato de um feto, e, por isso, cada ponto se refere a um órgão específico. Assim, quando esse ponto é estimulado, é possível tratar problemas ou aliviar sintomas nesse mesmo órgão.

A auriculoterapia é oferecida pelo SUS como parte do Programa Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), e deve ser sempre feita por um médico acupunturista, que é o profissional mais capaz de adaptar o tratamento às condições físicas e emocionais de forma individualizada. No entanto, é importante ressaltar que a auriculoterapia não promove a cura e não substitui o tratamento médico convencional com remédios.

Para que serve
​A auriculoterapia é indicada para auxiliar no tratamento de:

Dor por torções, contraturas ou distensões musculares;
Dor no ciático;
Ansiedade ou depressão;
Insônia;
Enxaqueca ou dor de cabeça;
Compulsão alimentar;
Emagrecimento;
Distúrbios hormonais;
TPM ou cólica menstrual;
Alergias, Asma, Bronquite
Gripe ou tosse;
Tabagismo;
Retenção de líquido;
Infecção urinária;
Problemas respiratórios, como alergias, asma ou bronquite;
Problemas cardíacos;
Problemas digestivos;
Desordem temporomandibular.
Além disso, a auriculoterapia também pode ser utilizada para tratar a pressão alta, vertigens ou palpitações, por exemplo.

A auriculoterapia deve ser sempre utilizada para completar o tratamento médico convencional e, por isso, não devem substituir os remédios prescritos pelo médico

Principais pontos de auriculoterapia

A auriculoterapia francesa e a auriculoterapia chinesa, apesar de consistirem na mesma técnica, são muito diferentes, pois cada país elaborou um mapa diferente da orelha com os pontos específicos a serem estimulados.

Os pontos na orelha referem-se a um órgão específico no corpo, e por isso a auriculoterapia pode ajudar a tratar diversos problemas de saúde, devendo ser feita sempre por um médico ou outro profissional especialista em acupuntura, após analisar os sintomas e definir qual o tipo de material pode ser utilizado para estimular o ponto específico.

Como é feita a auriculoterapia
Antes de iniciar o tratamento com auriculoterapia é muito importante fazer uma consulta com um médico acupunturista ou um terapeuta especializado em acupuntura para identificar os principais sintomas e quais os órgãos podem estar afetados.

Depois disso, o médico ou o terapeuta selecionam os pontos mais adequados e fazem pressão sobre o ponto. A pressão pode ser feita utilizando-se:

Agulhas filiformes: são aplicadas sobre os pontos durante 10 a 30 minutos;
Agulhas intradérmicas: são colocadas debaixo da pele por cerca de 7 dias;
Esferas magnéticas: são coladas na pele por aproximadamente 5 dias;
Sementes de mostarda: podem ser aquecidas ou não, e são coladas na pele durante 5 dias.
A estimulação dos pontos específicos da orelha para aliviar dores ou tratar diversos problemas físicos ou psicológicos, como ansiedade, enxaqueca, obesidade ou contraturas, por exemplo.

Além disso, a auriculoterapia ajuda a diagnosticar e a prevenir algumas doenças através da observação dos pontos específicos da orelha que se encontram alterados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × 5 =

Rolar para cima